WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Como posso produzir bolos com qualidade?

O simples fato de não pesar um ingrediente ou de adicionar o fermento antes da hora pode fazer com que o bolo não saia como o planejado

Bolo - imagem ilustrativa

Maria da Graça Bragança, professora do Curso CPT Como Produzir Bolos e Biscoitos – Produção Caseira, destaca que a fabricação de bolos é uma atividade desenvolvida por muitas famílias, que já descobriram que, além de atender às necessidades de consumo, constitui uma importante alternativa de renda e valoriza a cultura e as tradições.

A produção de bolos, seja ela caseira ou industrial, com objetivo comercial ou apenas para a família, deve seguir uma série de recomendações para que o resultado seja um produto com sabor único, textura leve e com aparência padronizada – sem se tornar uma “sola de sapato”. Tudo isso, claro, sem perder a qualidade!

A seguir, apresentamos algumas informações que são úteis para a produção de bolos de qualidade:

Matéria-prima

O primeiro passo para a obtenção de um produto de qualidade está nos ingredientes que serão utilizados no processo. Quando a produção tem objetivo comercial, o preço da matéria-prima precisa ser analisado, a fim de encontrar aquele que ofereça o melhor custo-benefício. Fique atento ao fato de que: a escolha por insumos caros pode elevar a qualidade do seu bolo, mas seu cliente estará disposto a pagar mais caro por isso? Seguindo essa mesma linha de pensamento, bolos feitos com ingredientes muito baratos não costumam apresentar os resultados esperados e, nesses casos, a economia pode se tornar um prejuízo.

A receita

Siga a receita! Ainda que essa dica pareça muito óbvia, é extremamente comum que a receita não seja seguida à risca, produzindo como resultado um bolo “frustrado”. Sobre as receitas, três pontos merecem atenção:

- Utilização de farinhas sem fermento: esse tipo de farinha permite que você controle a quantidade de fermento utilizado e que o adicione na hora, de acordo com a quantidade exigida pela receita;
- Validade e quantidade do fermento químico: fermento químico vencido não garante um bolo com qualidade, da mesma forma que a quantidade utilizada. Caso se adicione mais do que o necessário, o bolo pode crescer muito e rachar na parte de cima; caso se adicione menos, ele não cresce.
- Ingredientes extras: a adição de ingredientes que não fazem parte da receita original – como frutas – deve ser testada para que a receita não fique desequilibrada.

Os processos

Para a produção de bolos, a balança se configura como um grande aliado dos “boleiros”. Isso porque todos os ingredientes têm que ser pesados antes de serem misturados. Também é válido mencionar que os secos precisam de passar por uma peneira para que ajudem a deixar o bolo mais macio. O ideal é que todos estejam em temperatura ambiente para não prejudicar a hora de assar. Ainda, a massa não pode ser batida por muito tempo, sobretudo depois da adição de farinha, e o fermento deve ser acrescentado somente depois do batimento e antes de que a massa vá ao forno.

Os equipamentos

Tudo tem que ser preparado para garantir a eficiência de todo o processo de produção. A forma, por exemplo, precisa ser untada e enfarinhada para receber a massa e deve apresentar tamanho adequado para evitar que o bolo asse demais ou que transborde. A recomendação de preaquecimento do forno é quase uma lei na fabricação de bolos, pois o bolo deve ser colocado na temperatura ideal para que asse corretamente.

Outras dicas úteis

Por fim, nunca é demais lembrar que bolos maiores precisarão de mais tempo para serem assados, assim como aqueles que recebem ingredientes mais pesados – a exemplo do milho, do fubá e da mandioca. Recomenda-se evitar colocar muitos bolos para serem assados ao mesmo tempo – a não ser que o forno possua essa capacidade – para que não tenham que assar por mais tempo e/ou para que não sejam assados incorretamente. A porta do forno só pode ser aberta após 30 minutos, para que não haja perda de temperatura.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Padaria e Confeitaria:

Como Produzir Bolos e Biscoitos – Produção Caseira
Como Fazer Tortas de Vitrine
Decoração de Bolos

Fonte: Blog Prática – blog.praticabr.com
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!