WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Solos: como se formam, tipos e composições

O solo é essencial para o desenvolvimento da agricultura, pecuária e de diversas atividades humanas

Solo - imagem ilustrativa

Euripedes Malavolta, professor do Curso CPT Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação, destaca que todo agricultor sabe: o fator primordial para o desenvolvimento de qualquer cultura agrícola é o solo. Sem os nutrientes necessários, é impossível que se obtenha alimentos de qualidade.

Nesse contexto, faz-se necessário conhecer a fundo o que é um solo, bem como todos os aspectos que o envolvem. Em uma definição básica, solo é um corpo natural formado pela desagregação das rochas, em um processo chamado de intemperismo. Além das plantas, também são a base para criações de animais, por exemplo, desempenhando papel essencial na agricultura, na pecuária e no extrativismo.

Como os solos são formados?

Compostos por substâncias orgânicas e inorgânicas, vão sendo construídos com a desintegração das rochas e minerais, o que vai alterando suas propriedades químicas. O clima, a atividade biológica, o tempo, a hidrografia e a topografia são fatores que também interferem na formação de um solo.

Quais são os tipos de solo?

Há vários, que são classificados de acordo com o processo de formação pelo qual eles passaram. A seguir, apresenta-se os mais comuns:

- Solos arenosos

Seguindo seu nome, são aqueles que apresentam muita areia e pouca umidade. São muito comuns em regiões tropicais, mas dificultam o desenvolvimento de plantas por apresentarem ausência de água.

- Solos argilosos

Em oposição aos arenosos, são mais compactos e menos arejados. Como consequência, tornam-se mais úmidos e mais propícios ao desenvolvimento de plantas, pois sua infiltração é lenta.

- Solos siltosos

Composto de silte em grandes quantidades, é um tipo de solo erosível pelo fato de não ser estável ou compactado. É menos comum que os solos arenosos e os argilosos.

Composição dos solos

Dado que há vários fatores que podem interferir na formação dos solos, fica fácil perceber que os solos apresentam composições variadas. Todavia, geralmente, apresentam 45% de elementos minerais, 25% de ar, 25% de água e 5% de matéria orgânica. Ainda, é composto por três fases: a sólida, a líquida e a gasosa.

Classificação dos solos

Em nosso país, prevalecem três tipos de solo: latossolos, argissolos e neossolos. Contudo, há outros tipos que apresentam diferentes composições químicas, físicas e biológicas: cambissolos, chernossolos, esposossolos, gleissolos, luvissolos, notssolos, organossolos, planossolos, plintossolos e vertissolos.

Importância dos solos

Como visto, ele é importante para o desenvolvimento da agricultura e da pecuária, por exemplo. Contudo, tomando por base que ele também corresponde à crosta terrestre, torna-se fundamental para o desenvolvimento de quase todas as atividades humanas. Além disso, armazena água e promove interação com a hidrografia, a atmosfera, as rochas, os minerais e até os organismos vivos.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Agricultura:

Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação
Técnicas Mecânicas de Conservação de Água e Solo
Aplicação Econômica de Adubos

Fonte: Mundo Educação – mundoeducacao.uol.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!