WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Inseminação artificial em bovinos: quais as principais vantagens?

A inseminação artificial é uma técnica reprodutiva que proporciona melhoramento genético do rebanho

Inseminação artificial em bovinos - imagem ilustrativa

Luis Fonseca, professor do Curso CPT Inseminação Artificial em Bovinos – Convencional e em Tempo Fixo, contextualiza, dizendo que a inseminação artificial em bovinos, no Brasil, apresentou uma evolução muito grande nos últimos dez anos. Trata-se de uma biotecnologia aplicada na reprodução animal, tendo como principal objetivo a disseminação da genética de reprodutores de maior valor zootécnico. 

Em outras palavras, com a inseminação artificial, pequenos, médios ou grandes produtores passam a se beneficiar da possibilidade de promover o melhoramento genético do seu rebanho, tendo acesso à genética de reprodutores de alto padrão, aumentando a eficiência de seu sistema de produção.

Ainda que essa forma de reprodução de animais já fosse utilizada em escala mundial há algumas décadas, ela ainda levou algum tempo para ser difundida em nosso país. Contudo, com o aumento da demanda por produtos de origem bovina, os produtores se viram na necessidade de investir em técnicas que garantissem maior produtividade do rebanho e, consequentemente, melhores lucros.

Em que consiste a inseminação artificial?

Resumidamente, a inseminação artificial é uma técnica reprodutiva que visa o melhoramento genético do rebanho, realizada a partir da introdução, pelo homem, do sêmen de um touro no aparelho reprodutivo da vaca, isto é, a fêmea é fecundada sem contato com o macho, o que proporciona diversas vantagens, além do melhoramento genético já mencionado:

- Aproveitamento de animais geneticamente superiores, que podem ser utilizados para a obtenção de um número maior de descendentes;
- Prevenção de doenças que podem ser transmitidas pelo touro durante a monta natural;
- Utilização de sêmen de reprodutores comprovadamente superiores em relação à genética com preços acessíveis;
- Escolha de sêmen, o que pode reduzir problemas na hora do parto;
- Possibilidade de cruzamento de raças diferentes;
- Obtenção de um rebanho mais padronizado, com animais de alto padrão genético;
- Minimização de acidentes que podem ocorrer com os reprodutores durante a monta;
- Utilização do sêmen de reprodutores mesmo depois de mortos;
- Possibilidade de escolha do sexo da cria, com a utilização de sêmen sexado;
- E realização de um controle zootécnico mais eficiente.

Requisitos básicos para a inseminação artificial

Alguns requisitos são cruciais para que se obtenha o sucesso esperado com a inseminação artificial:

- Inseminador

A pessoa que realiza a inseminação, conhecida como inseminadora, precisa estar capacitada para essa função. Além da capacitação, exige-se que esse profissional fique atento aos animais e que realize práticas de higiene durante a execução de todas as etapas necessárias.

- Instalações

Com o objetivo de garantir a segurança das duas partes envolvidas no processo – animal e inseminador –, o ideal é que o local possua um tronco ou um brete de contenção e que esteja livre da ação de fatores climáticos – como o sol e a chuva. Ainda, recomenda-se que o local onde será realizada a técnica reprodutiva esteja próximo a um cômodo para armazenamento dos equipamentos e com fácil acesso a água.

- Propriedade

Todo o manejo dos bovinos interfere na realização da inseminação artificial. É imprescindível levar em conta aspectos como a reprodução, a nutrição, a sanidade, o conforto animal e o gerenciamento, além dos registros individuais dos animais.

Por fim, mas não menos importante, além de conhecer o aparelho reprodutivo da vaca, o produtor tem que estar atento aos sinais de proximidade do cio, sabendo identificá-lo, dispensando os que não são aproveitáveis. Para a hora da inseminação, os materiais devem estar todos preparados e, antes da introdução do sêmen, o reto e a vulva da vaca devem ser limpos.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite:

Inseminação Artificial em Bovinos – Convencional e em Tempo Fixo
Melhoramento Genético de Gado de Leite
Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-parto

Fonte: RURAL, Serviço Nacional de Aprendizagem. Inseminação Artificial: Bovinos / Serviço Nacional de Aprendizagem Rural. -- 3. ed. Brasília : SENAR, 2011. 48 p. il.
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!