WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Programa de manejo de vacas no período de transição: como avaliar?

Uma das melhores maneiras de avaliar o sucesso do programa de manejo de vacas no período de transição é através do consumo de matéria seca pré e pós-parto e da produção de leite e incidência de doenças metabólicas pós-parto

Programa de manejo de vacas no período de transição: como avaliar?   Artigos CPT

 

Uma das melhores maneiras de se avaliar o sucesso do programa de manejo de vacas no período de transição é através do consumo de matéria seca (MS) pré e pós-parto e da produção de leite e incidência de doenças metabólicas nas primeiras 4 a 6 semanas pós-parto.

Normalmente, o consumo de MS durante as últimas três a quatro semanas pré-parto não é avaliado e, mesmo quando estimado, é de difícil interpretação”, afirma Prof. Oriel Fajardo de Campos , do Curso CPT Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento.

Alguns dos vários fatores que dificultam a sua estimativa e interpretação são:


  • a contínua mudança no número de vacas secas em diferentes estágios do período pré-parto, e
  • a contínua mudança na média de dias até o parto do lote de vacas secas, o não uso de ração completa, a não remoção das sobras diárias de alimento dos cochos, o uso de pastagem como parte do programa de alimentação etc. Mesmo sabendo das dificuldades de se estimar o consumo de MS em vacas pré-parto, este ainda é um dos principais aspectos para o sucesso do manejo de vacas secas.

Para a maximização do consumo de MS, deve ser levadas em consideração a disponibilidade e a qualidade da dieta fornecida. Disponibilidade e acesso a dieta são os principais fatores que podem vir a comprometer o consumo de alimento por vacas de leite. A competição por alimento deve ser reduzida ao máximo. Vacas adultas tem a tendência de exercer dominância sob novilhas de primeira cria, o que pode gerar competição por espaço na linha de cocho e por espaço nas áreas de descanso (baias em sistema de “free-stall”, sombra etc.).

Assegurando-se adequado espaço na linha de cocho (ao redor de 60 a 70 cm/vaca) e adequada área para descanso com sombra, reduz-se a possibilidade de competição e estresse nos animais mais submissos.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!