WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Devo me preocupar com as doenças gástricas em bovinos? Com certeza!

Apesar de serem comuns, as doenças gástricas podem ser letais para os bovinos e necessitam de diagnóstico e tratamento

Bovinos - imagem ilustrativa

Paolo Vivenza, um dos professores do Curso CPT Clínica Médica de Bovinos, destaca que diversas são as enfermidades que acometem um rebanho de bovinos, prejudicando a produção e o bem-estar dos animais, o que torna necessário identificá-las o quanto antes para que sejam tratadas eficientemente.

Um dos principais tipos de doenças que afetam os bovinos são as doenças gástricas. Muitas são de difícil controle, diagnóstico e tratamento, o que as tornam um problema ainda mais preocupante para os bovinocultores. Em casos extremos, podem até levar os animais a óbito, acarretando prejuízos significativos para os criadores.

Nesse contexto, é crucial conhecê-las e entendê-las. Fique atento:

As doenças gástricas

As doenças gástricas na bovinocultura são muito comuns e afetam todo o sistema gastrointestinal dos animais, incluindo órgãos do sistema digestivo e anexos da digestão. Esse tipo de doença pode ser inflamatório ou não e, de acordo com as características, também podem ser duráveis, intensas e até letais.

Ocorrem devido a diversos motivos, a exemplo da intoxicação por ureia ou por plantas tóxicas, do uso de alimentos inadequados, do manejo nutricional incorreto, de situações estressantes, da ingestão de objetos metálicos e pontiagudos e, também, de diversos fatores predisponentes.

Doenças gástricas mais comuns

- Timpanismo ruminal

Caracterizado por uma forte distensão do rúmen e do retículo, que são compartimentos do estômago dos bovinos, o timpanismo rural ocorre devido ao acúmulo excessivo de gases provenientes da fermentação ruminal e à incapacidade do animal em expulsar esses gases de forma natural. Os efeitos são a dificuldade respiratória e circulatória do animal, que, consequentemente pode causar asfixia e a morte do bovino.

- Deslocamento do abomaso

O próprio nome indica que a doença ocorre quando há movimentação do abomaso para o assoalho abdominal, um problema frequente em bovinos. Como consequência desse deslocamento, o animal diminui o apetite, passa a ficar apático, se desidrata e apresenta diarreia. Todos esses sinais clínicos contribuem para a redução na produtividade do animal e para a diminuição dos lucros do pecuarista.

- Acidose láctica

Essa doença é caracterizada pela ingestão de grande quantidade de carboidratos solúveis, o que pode ser resultado de um manejo alimentar incorreto. Com isso, o rúmen fica sobrecarregado com a produção de ácido láctico e destrói bactérias e protozoários que fazem parte da sua microbiota. Além de anorexia, os bovinos doentes apresentam também diarreia aquosa e fétida, distensão abdominal e desidratação, dentre outros sintomas.

- Alcalose ruminal

A alcalose é resultado da ingestão de alimentos sem qualidade, isto é, que podem estar mofados, podres ou poluídos, o que desencadeia um acúmulo de espuma no rúmen. O animal doente tem a digestão diminuída, se desidrata, fica mais agressivo, apresenta dor abdominal e fraqueza e vários outros sinais clínicos.

Diagnóstico

Para realizar um diagnóstico preciso de qualquer doença gástrica, é necessária a avaliação de um veterinário para que uma anamnese completa seja realizada. Vários sintomas são comuns também a outras doenças e, por conta disso, o pecuarista nunca deve medicar o animal por conta própria.

Além dos exames físicos, os laboratoriais também podem se configurar como determinantes, haja vista que, por exemplo, caso haja suspeita de timpanismo, o líquido ruminal precisará ser examinado, bem como outros procedimentos para verificar o organismo dos bovinos. De acordo com a doença, será feita a indicação para a realização de algum procedimento cirúrgico ou será iniciado o melhor tratamento.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Medicina Veterinária:

Clínica Médica de Bovinos
Gestão Econômica e Financeira na Pecuária Leiteira
Gestão Zootécnica na Pecuária Leiteira

Fonte: Blog do Mundo Veterinário – shopveterinario.com.br/blog/
Educa Point – educapoint.com.br/blog/
Rural Pecuária – ruralpecuaria.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!