WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Doenças oculares mais comuns em cães

As doenças oculares podem ocorrer por predisposição genética, traumas e até secundariamente a outras doenças

Olho de cão - imagem ilustrativa

Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do Curso CPT Oftalmologia Veterinária, declara que as doenças oculares são problemas comuns na rotina veterinária e afetam um grande número de animais. Isso torna necessário o cuidado com os olhos deles, com o objetivo de melhorar a sua qualidade de vida.

Durante toda a sua vida, os cães estão sujeitos a esses problemas, que podem ocorrer por diversos motivos. Inclusive, algumas raças são mais propensas a apresentar esse tipo de problema, que pode causar danos permanentes ao animal e, em casos extremos, pode até levar à cegueira.

A seguir, apresentamos as doenças oculares mais comuns em cães e como lidar com elas da melhor forma:

Glaucoma

Doença também comum em humanos, o glaucoma promove um aumento na pressão intraocular e prejudica a irrigação da retina e do nervo óptico, o que acarreta em cegueira aguda. Algumas raças já são predispostas a apresentá-la, mas ela pode ocorrer de forma secundária a outras doenças oculares.

- Sinais clínicos

É necessário entender que os sinais clínicos surgem por vez. Há dois tipos: o glaucoma agudo, que provoca dor no olho acometido, vermelhidão, pupila dilatada e perda dos reflexos da visão; e o glaucoma crônico, com cegueira do olho doente e consequente aumento gradativo do globo ocular e opacidade da córnea.

- Tratamento

Para reverter o caso, medicamentos devem ser receitados pelo médico veterinário, com o objetivo de controlar a pressão intraocular. Quando se trata do glaucoma adulto, o tratamento é capaz de salvar a visão. Entretanto, quando se trata do crônico, o objetivo é garantir conforto ao animal.

Úlcera na córnea

Diferentemente do glaucoma, não há muita predisposição para a úlcera na córnea, podendo ocorrer em cães de todas as idades. Traumas, infecções e até um mal posicionamento dos cílios são fatores capazes de desencadear esse problema. A gravidade varia de superficial a profunda, com a perfuração ocular.

- Sinais clínicos

Sinais como sensibilidade do olho acometido, vermelhidão, aumento na frequência das piscadas, lacrimejamento e prurido ocular são alguns dos principais sintomas clínicos da úlcera na córnea.

- Tratamento

A utilização de colírios consegue tratar a maioria das úlceras superficiais. Entretanto, úlceras mais profundas podem requerer até a realização de algum procedimento cirúrgico, cabendo ao médico veterinário definir a necessidade.

Catarata

Ao contrário do que muita gente pensa, a catarata em cães não prefere os que já estão mais velhos. O cristalino ganha um aspecto mais turvo e, como consequência, a visão do animal é prejudicada. Além da questão genética, também pode surgir devido a traumas, a degenerações ou a doenças metabólicas.

- Sinais clínicos

Os animais com esse problema ocular possuem uma placa esbranquiçada no cristalino, que, dependendo do grau de opacidade, causa a diminuição da acuidade visual ou a cegueira, em casos mais extremos.

- Tratamento

Assim como no caso dos humanos, a catarata é tratada com a realização de uma cirurgia, que elimina a opacidade do cristalino e apresenta grandes chances de sucesso. Contudo, recomenda-se que ela seja realizada o quanto antes, para evitar complicações mais graves que podem deixar o animal cego.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Medicina Veterinária:

Oftalmologia Veterinária
Cirurgia de Cães e Gatos
Anatomia Veterinária: Anatomia Sistemática dos Animais Domésticos

Fonte: Vet Quality – vetquality.com.br
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!