WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Medico veterinário? Conheça os aspectos histológicos do tecido ósseo

Todo médico veterinário deve conhecer os principais aspectos histológicos característicos do tecido ósseo nos animais, necessários para uma correta análise das lâminas e possíveis diagnósticos

Medico veterinário? Conheça os aspectos histológicos do tecido ósseo   Artigos CPT

De acordo com Maria Rosyane Souza Cruzeiro, professora do Curso CPT Histologia Veterinária, todo médico veterinário precisa conhecer os principais aspectos histológicos característicos do tecido ósseo nos animais, extremamente necessários para uma correta análise das lâminas e possíveis diagnósticos.

Aspectos histológicos do tecido ósseo


a) Constituição
O tecido ósseo é um tecido conjuntivo especializado na sustentação do corpo animais. Esse tecido é o principal constituinte do esqueleto dos animais.

b) Funções

- Suporte para as partes moles.

- Apoio aos músculos esqueléticos e inserção de tendões.

- Proteção ao corpo e aos órgãos.

- Depósito de cálcio, fosfato e outros; além de suprir níveis adequados no sangue.

c) Cálcio dos ossos
O esqueleto ósseo contém 99% do cálcio do organismo e funciona como reserva desse íon. Os osteoclastos e osteoblastos são dois tipos de células fundamentais do tecido ósseo, pois são responsáveis pela remodelação dos ossos. Essas células são estimuladas pelos hormônios - paratormônio e calcitonina - e precisam estar em constante atividade, trabalhando em conjunto e de forma harmoniosa.

Paratormônio: hormônio produzido pela glândula paratireoide que estimula o osteoclasto a mobilizar cálcio do osso para o sangue.
Calcitonina: hormônio produzido pela glândula tireoide que estimula o osteoblasto a fazer a mobilização de cálcio do sangue para o osso. A atividade dos osteoclastos e dos osteoblastos possibilita a remodelação dos ossos.

d) Periósteo
É o revestimento de membrana conjuntiva das superfícies externas dos ossos.
Principal característica e função:

- Possui células osteogênicas.
- Função: nutrição, oxigenação e fornecimento de novos osteoblastos, para o crescimento do osso.

e) Composição do tecido ósseo

O tecido ósseo é formado por células diferenciadas e por uma matriz extracelular, veja a seguir, os detalhes da composição dessas estruturas.


Composição das células do tecido ósseo    Artigos CPT

Foto: Composição das células do tecido ósseo

- Osteoblastos: células responsáveis pela formação do osso.- Osteócitos: células responsáveis pela manutenção da matriz.
- Osteoclastos: células responsáveis pela reabsorção óssea.

A Matriz Óssea é uma estrutura que apresenta pouca quantidade de água (8 a 9%) em sua constituição, ao contrário da cartilagem cuja formação emprega 75% de água. A matriz óssea pode ser dividida em 2 porções, a saber: Porção Mineral e Porção Orgânica.


Composição da matriz extracelular do tecido ósseo Artigos CPT

Foto: Composição da matriz extracelular do tecido ósseo

f) Variedades de tecido ósseo
O tecido ósseo possui dois tipos de classificação: macroscópica e microscópica.
- Classificação macroscópica: osso compacto e osso esponjoso.
- Classificação microscópica: osso imaturo ou primário e osso Maduro, também chamado de Secundário ou Lamelar.

g) Medula óssea
- Ocupa as cavidades do osso esponjoso e do canal medular.
- Apresenta elevada quantidade de células-tronco.
- Existem dois tipos de medula óssea: medula óssea vermelha ou hematógena e medula óssea amarela.

h) Classificação microscópica
Veja, a seguir, as principais características dos ossos imaturos ou primários e de ossos maduros, sob o ponto de vista microscópico.

- Osso imaturo ou primário

- As fibras colágenas se dispõem irregularmente, sem orientação definida.

- Não possui lamelas.

- É o primeiro tecido ósseo a ser formado e gradativamente é substituído por tecido ósseo lamelar ou secundário.

- Pouco frequente em adultos.

- É menos mineralizado, apresenta maior porcentagem de osteócitos em relação ao tecido ósseo secundário.

- É o osso que se forma sobre a cartilagem calcificada, durante a ossificação endocondral.

- Não está presente após os 5 anos de idade, exceto em casos como: doenças e reparos de fraturas.

- É mais flexível, facilmente deformável e mais fraco do que o osso secundário.

- Osso maduro, secundário ou lamelar

- As fibras se organizam em lamelas, que são lâminas de fibras colágenas paralelas entre si e distribuídas concentricamente.

- É o tipo geralmente encontrado em adultos.

- Em função da presença de lamelas, estão presentes os sistemas de Havers, canal de Havers e canal de Volkmann.

- Os canais vasculares aparecem quando a matriz óssea se forma ao redor de vasos sanguíneos e nervos pré-existentes.

- Cada sistema de Havers é constituído por deposição sucessiva a partir da periferia. Dessa forma, em um sistema em formação, as lamelas mais internas são as mais recentes.

- Quanto mais jovem o sistema, mais largo será o canal.

Saiba mais sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Histologia veterinária: para que serve?

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!