WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Necropsia em gatos: abertura da cavidade torácica

Ao realizar a necropsia de uma gato, antes de abrir a cavidade torácica é necessário realizar o teste da pressão negativa

Necropsia em gatos: abertura da cavidade torácica   Artigos CPT

Ao realizar a necropsia de uma gato, antes de abrir a cavidade torácica é necessário realizar o teste da pressão negativa que, por sua vez, consiste em perfurar o diafragma com o objetivo de verificar se a cavidade torácica está saudável. “A pressão negativa garante a expansão pulmonar realizada pela contração do diafragma. O teste é feito através da perfuração do diafragma”, explica João Paulo Machado, professor do Curso CPT Anatomia Patológica: Técnicas de Necropsia.

Ao realizar a perfuração do diafragma, o ar deve ser puxado para dentro da cavidade torácica e o diafragma deve fazer o movimento de retorno em direção caudal. Para fazer a perfuração do diafragma utilize uma tesoura de ponta. O movimento deve ser feito rapidamente.

Teste de pressão negativa do tórax com perfuração do diafragma   Artigos Cursos CPT

Foto: Teste de pressão negativa do tórax com perfuração do diafragma

Durante o teste observe se houve a entrada de ar na cavidade abdominal e se o diafragma se moveu em direção caudal. Caso o teste denuncie ausência de pressão negativa, as seguintes alterações patológicas são sugestivas:


- Acúmulo de líquido na cavidade torácica.
- Enfisema pulmonar.
- Edema pulmonar.
- Alterações anatômicas do fígado.

Após o teste, a abertura da cavidade torácica é feita cortando-se as costelas do animal. Esse procedimento é denominado Costotomia. Localize a articulação costocondral, onde a cartilagem do esterno encontra-se com as costelas. Para realizar a abertura pode-se utilizar a faca ou o costótomo. Corte o diafragma fazendo uma circuncisão rente ao arco costal, preservando esse músculo da melhor forma possível.

Circuncisão do diafragma rente ao arco costal   Artigos CPT

Foto: Circuncisão do diafragma rente ao arco costal

Em seguida, faça o corte das costelas até alcançar o primeiro osso costal. O costótomo deve ser utilizado para o corte das costelas e a faca para corte do tecido mole. Faça o corte dos ligamentos pericárdio external para facilitar a remoção dos ossos do externo, ou da parte ventral da costela. Esse conjunto é denominado plastrão.

Plastrão removido durante abertura da cavidade torácica Artigos CPT

Foto: Plastrão removido durante abertura da cavidade torácica

O plastrão deve apresentar uma superfície lisa e brilhante. Observe e verifique se há presença de fratura óssea, infiltrações tumorais nos músculos e na pleura parietal do plastrão. Na cavidade deve-se observar:


- Se o pulmão colaborou adequadamente após o teste de pressão negativa, ou seja, se as paredes do órgão entraram em contato com as demais estruturas do abdômen.
- Se há presença de líquido na cavidade torácica, água, derramamento de sangue ou presença de pus na pleura.
- Se há acúmulos de ar no tecido pulmonar
- Se há lesões compatíveis com enfisema pulmonar.

Saiba mais sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


- Necropsia em equinos: exame dos órgãos do sistema respiratório

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!