WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Reabilitação clínica animal. O que é e qual a sua finalidade

Reabilitação clínica é o tratamento intensivo de pacientes em estado crítico e pacientes em setores oncológicos

Reabilitação clínica animal. O que é e qual a sua finalidade   Artigos CPT

Reabilitação clínica é o tratamento intensivo de pacientes em estado crítico e pacientes em setores oncológicos, explica Ana Carolina Silva Faria, professora do Curso CPT Fisioterapia e Reabilitação Animal. Os objetivos da reabilitação clínica animal são:


• Melhorar a qualidade de vida do paciente e reduzir as complicações associadas ao longo período de hospitalização ou durante a administração de terapias imunossupressoras.
• Aliar o tratamento clínico convencional ao tratamento clínico de reabilitação, a fim de melhorar as condições físicas do paciente para que possa suportar o tratamento convencional.

a) O fisiatra na reabilitação clínica deve:


• Discutir o caso com o veterinário clínico/ortopédico.
• Realizar, separadamente, a avaliação clínica e física do animal.
• Frequentemente, fazer a reavaliação do animal durante tratamento para:

» Identificar novas complicações clínicas ou neurológicas.
» Citometria do membro (massa muscular).
» Edema e área de possível hematoma.
» Goniometria.
» Avaliação da dor.
» Grau de consciência.
» Habilidade de o paciente caminhar e de se manter em estação.

• O fisiatra não deve interferir nas medicações, na fluidoterapia e na quimioterapia.
• Deve ser inequívoco e multidisciplinar, ou seja, desenvolver boa interação entre os demais profissionais envolvidos no caso.
• A hidroterapia é proibida para pacientes monitorados de forma invasiva, com diarreia e infecção urinária.
• Deve levar em consideração a utilização de sondas, cateteres epidural ou intravenoso, toracostomia, sondas esofágicas ou gástricas, suplementação de oxigênio e adesivos telemétricos.

b) Consequências de inatividade


• Stress ao organismo.
• Perda da capacidade funcional cardiovascular e neuromuscular.
• Atrofias.
• Intolerância a exercícios.
• Redução da força e resistência muscular em músculos intercostais e diafragma.
• Úlceras de decúbito.
• Trombose venosa profunda.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Gostou do assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


O uso da termoterapia na fisioterapia e reabilitação animal

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!