WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Composto orgânico na produção agrícola: quais os seus benefícios?

O composto orgânico contribui com a recuperação dos solos, além de trazer inúmeros benefícios para a produção agrícola

Composto orgânico na produção agrícola: quais os seus benefícios?

Segundo Marcelo Dias da Silva, professor do Curso CPT Compostagem de Carcaças e Outros Resíduos de Origem Animal, a compostagem é o processo de decomposição aeróbica de biomassa por determinados microrganismos. Além do aproveitamento dos resíduos, o processo segue os princípios da sustentabilidade. Na verdade, o composto orgânico contribui com a recuperação dos solos, além de trazer inúmeros benefícios para a produção agrícola.

Melhora a estrutura do solo


A compostagem melhora a estrutura do solo, ou seja, otimiza a aeração do solo, o desenvolvimento radicular das plantas, bem como a capacidade de retenção de água e velocidade de infiltração. Quando no solo, o composto orgânico retém até vinte vezes a sua massa em água. Além disso, ele melhora a distribuição do tamanho dos poros presentes nas partículas do solo, o que melhora a aeração.

Otimiza a atividade microbiana


Quando o composto orgânico é aplicado no solo, ele contribui com o crescimento e desenvolvimento de microrganismos, que melhoram a qualidade do solo. Na verdade, a matéria orgânica otimiza a atividade microbiana no solo, pois lhe serve de alimento, além de criar condições favoráveis de aeração e umidade.

Potencializa a Capacidade de Troca Catiônica


A CTC – Capacidade de Troca Catiônica, é um dos critérios utilizados para medir a capacidade de disponibilidade de nutrientes no solo. Como as cargas negativas presentes no solo correspondem às partículas orgânicas, ao aplicar o composto orgânico no solo, é possível potencializar a CTC e melhorar a capacidade de retenção dos nutrientes no solo.

Contribui com a disponibilização de nutrientes


O fósforo e outros nutrientes apresentam mobilidade limitada no solo, pois são absorvidos e fixados na fração de argila do solo. Para que isso não aconteça, basta incorporar no solo ácidos orgânicos, como os ácidos húmicos da compostagem. Dessa forma, nutrientes como o fósforo são disponibilizados para as plantas.

Aumenta o potencial de tamponamento


Quando o solo resiste a mudanças de pH, ele apresenta boa capacidade de tamponamento. Isso é possível com a adição de matéria orgânica, que aumenta o potencial de tamponamento do solo, que passa a doar e receber íons de hidrogênio (H+). Com isso, não ocorrem variações bruscas no pH do solo, que seriam prejudiciais à produção agrícola.

Atenua a lixiviação de nutrientes


Para evitar perdas de nutrientes no solo por lixiviação, deve-se melhorar a CTC – Capacidade de Troca Catiônica, com a incorporação de matéria orgânica no solo. Esta aumenta o número de cargas negativas, presentes nas partículas do solo, que atraem as cargas positivas presentes nos nutrientes dos fertilizantes minerais.

Conheça os Cursos CPT da Área Meio Ambiente:

Compostagem de Carcaças e Outros Resíduos de Origem Animal

Compostagem de Lixo em Pequenas Unidades de Tratamento

Educação Ambiental

Fonte: blog.verde.ag

Por Andréa Oliveira

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!