WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

O mercado de exportação de carne em 2014

Com a abertura de novos mercados e a valorização do dólar o mercado de exportação de carne bovina terá um grande crescimento

A previsão de um dólar mais valorizado em relação ao real e a abertura de novos mercados, é um grande estímulo à exportação.

A previsão de um dólar mais valorizado em relação ao real e a abertura de novos mercados, é um grande estímulo à exportação.

O ano de 2014, vai ser marcado por uma oferta de carne bovina equilibrada à demanda.

A exportação de carne bovina brasileira, deverá crescer em volume e em receita, este ano, de acordo com o que é esperado pelo segmento,
favorecendo frigoríficos exportadores do país.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA, negocia a abertura de novos mercados para exportação de carne brasileira. Tendo, os Estados Unidos, como a principal e a mais aguardada conquista.

O país norte-americano é o maior importador mundial de carne bovina e é referência para diversos outros mercados quanto às questões sanitárias.

A previsão de um dólar mais valorizado em relação ao real e a abertura de novos mercados, é um grande estímulo à exportação. Existem também notícias favoráveis também do lado da demanda. Tanto para a carne bovina quanto para a de frango, como o acordo provisório sobre o programa nuclear do Irã, que deverá afrouxar as sanções ao país e normalizar as relações comerciais.

A Associação Brasileira dos Exportadores de Carne (Abiec) prevê que as exportações de carne bovina poderão alcançar US$ 8 bilhões em 2014, um novo recorde histórico. Entre os meses de janeiro e novembro de 2013, o Brasil já exportou US$ 6 bilhões em carne bovina, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA. Neste ano, até novembro, as exportações de carne bovina somarão 1,35 milhão de toneladas.

A produção global para 2014 deverá aumentar em 58,6 milhões de toneladas, à medida que a maioria dos países produtores deverá se beneficiar das ofertas de alimentos animais mais baratos e maior demanda de importação, principalmente da China e de Hong Kong.

O consumo global deverá aumentar levemente com relação ao recorde do ano passado, de 57 milhões de toneladas, enquanto o comércio internacional deverá continuar alcançando novos recordes, tendo o Brasil e a Índia como principais responsáveis por este crescimento na exportação.

Requisitos sanitários para exportação

Toda e qualquer exportação de animais vivos ou produtos de origem animal é submetida ao cumprimento de requisitos regulamentados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.

Assim, uma empresa interessada no mercado de exportação deve:

- obter registro do estabelecimento no Serviço de Inspeção Federal - SIF, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que atesta a regularidade sanitária, técnica e legal das instalações e etapas do processo de produção;

- após a concessão do registro, a empresa deve requerer habilitação para exportar junto ao Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA, da Secretaria de Defesa Agropecuária -SDA, do Ministério da Agricultura. A empresa habilitada ao comércio internacional, será incluída na lista geral ou nas listas específicas de estabelecimentos exportadores.

- Certificado - o Certificado Zoossanitário Internacional - CZI, emitido pelo Departamento de Saúde Animal, da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, atestando a sanidade animal é emitido após inspeção sanitária ou exames para diagnóstico de doenças.

Neste certificado, são descritos as condições de saúde do animal, por meio do acompanhamento médico veterinário periódico e de provas de vacinação e exames laboratoriais legalmente exigidos; condições de instalações para o desenvolvimento da atividade; utilização de insumos apropriados (tais como alimentação livre de produtos de origem animal e de hormônios e anabolizantes proibidos); e registro documental da atividade.

A comprovação da sanidade animal varia de acordo com o país importador. Informações sobre a documentação necessária e procedimentos necessários para exportar produtos de origem animal, recomendamos que procure o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA.

Capacitação

Diante da forte perspectiva de abertura de novos mercados e o crescimento das exportações de carne bovina do Brasil, é interesante que todos os profissionais ligados à cadeia produtiva de carne bovina, possuam curso de capacitação profissional na área.

Esta capacitação tem como objetivo aumentar a competitividade internacional desta cadeia, trazendo esclarecimentos sobre manejo, higiene e considerações sobre doenças e seu tratamento.

O CPT - Centro de Produções Técnicas, possui uma séria de cursos voltados para criação de bovinos de corte, que poderão ser de grande ajuda na capacitação destes profissionais.

Fonte: MS Notícias, Beef Point, MAPA - Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária, Agência de Notícias do Paraná, Real H, AF News Análises

Por: Ana Carolina dos Santos

Aprimore seus conhecimentos:

- Conheça os Cursos CPT da área Gado de Corte

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!